Foram apreendidos pela GNR 295 quilos de pinhas em Coruche

0
6

O Comando Territorial de Santarém, através do Posto Territorial de Coruche, no dia 2 de dezembro, apreendeu 295 quilos de pinhas mansas, Pinus pinea, e identificou três homens, com idades compreendidas entre os 17 e 31 anos, suspeitos do furto das pinhas, no concelho de Coruche.

No decurso de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda detetaram uma viatura suspeita a sair de uma propriedade pelo que foram realizadas diligências no sentido de efetuar uma abordagem e fiscalização ao veículo. No decorrer da ação foi possível apurar que no seu interior eram transportados 295 quilos de pinhas, sendo que os suspeitos não conseguiram justificar a sua proveniência, motivo que levou à apreensão das pinhas, de uma escada e duas varas.

Da ação resultou a identificação do três homens e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Coruche.

A GNR relembra que o pinheiro-manso (Pinus pinea) é uma espécie florestal com um crescente interesse económico, cuja importância do comércio externo de pinha e de pinhão tem contribuído para a promoção de importantes dinâmicas económicas à escala regional, uma vez que o pinhão produzido em Portugal é de todos o mais valorizado pelas suas características nutricionais. No entanto, a colheita de pinhas de pinheiro-manso é proibida entre 1 de abril e 1 de dezembro e, ainda que esteja caída no chão, a sua apanha está interditada por se encontrar em época de defeso, salvaguardando assim o crescimento e desenvolvimento da pinha e do pinhão e evitando a colheita da semente com deficiente faculdade germinativa e mal amadurecida.